Profissões extintas: o que a sociologa diz a respeito

foto: Trotz

Foto: Trotz | Wikimedia Commons

Flávia SilvaQuando uma profissão acaba, este fim, na maioria das vezes, está ligado ao fato de os ofícios não acompanharem o desenvolvimento da tecnologia, como o caso dos datilógrafos, que desapareceram quando as máquinas de escrever foram substituídas pelos computadores. Ou como as telefonistas que basicamente já não existem, substituídas por meios totalmente automáticos.

A professora de Sociologia na Universidade Federal de Lavras (UFLA), Júlia Moretto Amâncio, afirma, ainda, que a extinção destas profissões está ligada ao capitalismo. Segundo ela, o mercado vai se desenvolvendo e incorporando várias tecnologias, buscando reduzir os custos da produção – e a mão de obra tem um custo elevado na produção. Assim, pessoas são substituídas por máquinas que fazem o mesmo trabalho em um tempo muito reduzido, aumentando o lucro ou simplesmente tornando o processo mais barato.

Uma profissão que ainda não desapareceu mas que, segundo especialistas, pode desaparecer em breve é a do carteiro, pois a cada dia menos cartas são mandadas, porque estão sendo substituídas pelo e-mail.

Anúncios

Um Comentário

  1. Pingback: Fim de profissões por desperdício | Antes do fim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: