Entrevista

Gersica Moraes e Tuanny Ferreira

Conversamos com João Marcos Ibba, 54 anos, Consultor técnico da Concessionária AutoGerais.

A redução do IPI em 2012, realmente colaborou para o aumento das vendas de carros novos? E como isso se refletiu dentro das concessionárias?

João Marcos: Sim, aumentou as vendas de 15% a 20%.  A carga de trabalho aumentou e o espaço físico também sofreu modificações onde foram otimizados os departamentos.

Quais são os itens e acessórios mais procurados por quem está comprando um carro novo?

João Marcos: Os acessórios mais procurados são de multimídia (DVD, GPS, Atendimento de Celular pelo Sistema), tudo isto integrado em um sistema, agregando mais conforto, comodidade e segurança

“A partir de janeiro de 2014, 100% da frota de automóveis a ser comercializada no país já terá que ter, de série, airbag duplo e freios ABS”. Para as concessionárias isso irá ocasionar algum tipo de mudança mais radical? E como essa nova lei irá afetar os compradores em relação à manutenção do veículo?

João Marcos: Nossos técnicos são treinados pelas indústrias automobilísticas para manutenção desses equipamentos, mesmo porque, já circulam muitos veículos com este tipo de equipamento. São equipamentos de baixo custo de manutenção, desde que se sejam feitas as revisões periódicas, programadas no manual do proprietário.

Na sua visão, as empresas automobilísticas e as concessionárias pensam nos efeitos que a circulação de tantos carros gera na sociedade e no ambiente, pensando em mobilidade urbana, aspectos ambientais – poluição e lixo, utilização de recursos naturais?

João Marcos: Sim, os veículos são mais compactos e os motores desenvolvidos para menor emissão de poluentes. Os resíduos que sobram da revisão são separados para coleta seletiva.

Você acredita que os cidadãos estão preparados o suficiente para dirigir e conviver no trânsito?

João Marcos: Infelizmente, dado ao absurdo índice de acidentes de trânsito que ocorrem no Brasil, podemos constatar que o nível de conscientização dos motoristas deixa muito a desejar, o que é agravado pelas péssimas condições de nossas estradas e vias públicas, que na verdade não são planejadas, e sim adaptadas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: