“Mas é só uma palavra”

Íris Zanetti e Tácito Chimato

Tivemos muita dificuldade em abordar as pessoas para que dessem opinião sobre a ponte do Catete, por mais que essa opinião se resumisse em uma palavra. A impressão que tivemos é que a câmera, ali, na rua, montada num tripé, incomoda e deixa os entrevistados pouco à vontade. Foram muitos os que nos responderam: “É que eu estou com pressa”. E em seguida contestávamos: “Mas é só uma palavra”.

Anúncios

Um Comentário

  1. Pingback: A ponte em uma palavra | Antes do fim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: