Novos Talentos: entrevista com Phill Veras

Foto: Diego Ciarlariello

Pedro Ferreira

O músico maranhense Phill Veras (21), é autodidata e disciplinado. Desde os 14 anos não para de compor e criar suas melodias. Segundo Phill, não foi ele quem entrou na música, foi a música que entrou nele.

Apontado como talento, sua originalidade autoral, sua fácil transferência poética e simplicidade de nos colocar rapidamente dentro do seu universo sonoro definem Phill Veras.

Pedro Ferreira: Phill, você compõe desde o início da sua adolescência. Em algum momento, por ser jovem, você sofreu rejeição ou teve receio da crítica? 

Phill Veras: Rejeição não, mas às vezes percebo uns olhares duvidosos das pessoas, acho que um pouco de espanto, mas também tem gente que adora, que se impressiona, mas nada que me deixe com tanto receio.

PF: Quais são as principais dificuldades encontradas por um jovem músico na produção da sua obra?

PV: Não sei dos jovens em geral, mas pra mim a dificuldade é o tédio, eu preciso estar vivendo alguma coisa boa ou ruim pra conseguir compor, preciso estar bem ou mal comigo mesmo pra rabiscar alguma coisa no papel, algum sentimento tem que me motivar.

PF: O produto de um adolescente é visto da mesma forma?

PV: Acho que depende do artista, sobretudo. Do produto, geralmente, quando as pessoas gostam do produto, ele causa surpresa, depois as pessoas começam a pensar na idade do artista e acham aquilo anormal.

PF: Em que ponto a experiência interfere na realização da obra? Ela é limitadora para se fazer coisas criativas e bem feitas?

PV: Eu acho que nada é limitador, acredito que a experiência possa aguçar os sentimentos e gerar um pouco mais de maturidade sobre a obra.

PF: Existe uma idade ideal para começar a produzir (música, filme, livro, etc)?

PV: Não, mas me assustaria ver uma criança de 4 anos escrevendo uma música ou um livro, se bem que não seria difícil encontrar algo do tipo no Youtube (hehehe).

PF – Como as empresas tratam esses jovens talentos? Elas valorizam quem é criativo na juventude?

PV: Acredito que sim, a juventude criativa, com esse ar de surpresa, transforma sua obra em produto pop.

Foto por Diego Ciarlariello

Conheça mais o trabalho do Phill Veras:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: