(A)tenção! Cuidado ao atravessar

 Íris Zanetti e Tácito Chimato

Passos: lentos, rápidos, espremidos, tortos. Buzinas de cá, buzinas de lá. Poeira e fumaça. Passagem livre: luz verde. Livre até que ponto? Luz? Aquele poste não tem luz. Quando se pode atravessar? Posso atravessar?

A Avenida do Catete é sinônimo de caos. Numa mistura de gente, máquina, fumaça e poeira, ganha passagem quem for mais rápido. Não foi o caso do estudante de economia Victor Righetto, 21, uma das vítimas dos quase diários acidentes em trânsito.

Este vídeo traz as sensações que pedestres enfrentam ao transitar pela Avenida. Seria assim o fim do mundo?

Mas, dá para acreditar ou imaginar um lugar bucólico no lugar daquela ponte mal planejada, do trânsito desenfreado e dos pedestres que não têm uma faixa para atravessar? Confira a entrevista com o primeiro comerciante da Avenida, Alípio Faria.

Confira também os bastidores da reportagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: