Voz da Terra

 

Por Kíria Ribeiro e Thainá Cunha

As sociedades musicais civis de Mariana carregam a tradição cultural da cidade e até hoje participam dos principais eventos do calendário municipal. Mas quem vê a banda tocar muitas vezes não imagina o trabalho feito até chegar ali e as dificuldades encontradas pelos participantes para a manutenção dessa tradição cultural.

Em Mariana, a Sociedade Musical União XV de Novembro foi fundada em 1901 pelo médico e professor Gomes Freire de Andrade. No início, a banda se dedicava a festas e ofícios estritamente religiosos mas, aos poucos, os músicos aumentaram a frequência de suas apresentações em locais públicos.

Presidente da União XV de Novembro, Amadeu da Silva em frente a sede da banda, na Rua Direita em Mariana. Foto: Thainá Cunha

Presidente da União XV de Novembro, Amadeu da Silva em frente a sede da banda, na Rua Direita em Mariana.
Foto: Thainá Cunha

Atualmente, a banda conta com 36 músicos efetivos e mais de 50 que colaboram com o projeto, no total. Em suas apresentações, a Sociedade mistura a tradição das músicas antigas, como o hino da cidade, a canções interpretadas por cantores atuais.

Obstáculos

A banda XV de Novembro enfrenta dificuldades em sua manutenção. O governo municipal contribui com a quantia de nove mil reais por ano, para garantir a presença da banda nos eventos do calendário cultural de Mariana.

Segundo a secretária da Sociedade Musical União XV de Novembro, Hebe Rola, esse valor é insuficiente para cobrir os gastos da banda em suas apresentações, ensaios e manutenção geral. Ainda de acordo com ela, muitas vezes, a alimentação dos músicos durante as apresentações foi paga com dinheiro particular, devido à falta de apoio.

Diante desse cenário, o presidente da banda, Amadeu da Silva afirma que “atualmente as sociedades musicais não são mais respeitadas como antigamente, elas merecem maior reconhecimento”. Por fim, ele ressalta que o verdadeiro trabalho da banda é dar voz à cultura da cidade, é dar voz à Terra.

 

Confira no áudio abaixo a entrevista com a secretária da União XV de Novembro, Hebe Rola a respeito das dificuldades da banda para se manter:

 

O maestro Daltro de Paula Novais, da banda São Sebastião explica como funciona a verba que as corporações recebem, clique abaixo para ouvir.

Conheça também a Sociedade Musical São Sebastião de Passagem de Mariana!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: