O mundo pode acabar, mas ninguém irá passar…

Neto Medeiros

CHARGE 21

Há muito tempo Ouro Preto se destaca no cenário mundial. Além do Barroco, de seus casarões, de seu povo e de sua história, a cidade transcende as amarras do lugar comum, devido a todo seu conjunto de fatos, que a coloca com importância ímpar na construção da história do Brasil e do mundo. E se torna especial em cada esquina, em cada lugar.

A ex-Vila Rica se destacou além do ouro, que outrora era negro. O mesmo ouro que serviu à Revolução Industrial e levou à derrama e à corrida do Eldorado. Ouro Preto, o berço da Inconfidência.

Frases feitas à parte, a história contemporânea tem nos mostrado uma outra Ouro Preto bem menos liberta e muito mais segregada.

Um pequeno souvenir é distribuído, às centenas, para políticos e celebridades que muitas vezes, não têm nenhuma relação com a cidade. Chama-se MEDALHA DA INCONFIDÊNCIA.

Sistematicamente, em todo dia 21 de abril, a capital mineira é transferida simbolicamente para Ouro Preto. A praça Tiradentes torna-se o palco principal do evento promovido pelo governo de Minas Gerais.

Havia shows. Manifestações políticas. E havia o POVO.

Nos últimos anos, a praça mais importante e imponente de Minas Gerais tem sido sitiada a cada dia 21 de abril. Exército, policiais, segurança, helicópteros, metralhadoras, seguranças e prisão.

Ironicamente, na praça em que se celebra a liberdade inconfidente, o mártir Tiradentes e todo o universo que o cerca, temos o nosso direito fundamental cerceado: o de ir e vir.

O mundo pode acabar, mas ninguém irá entrar!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: